Rádio O Defensor

Free Shoutcast HostingRadio Stream Hosting

terça-feira, setembro 02, 2014

HORÁRIO ELEITORAL É IGNORADO POR 46%, SEGUNDO DATAFOLHA

horário eleitoral tv
A pesquisa Datafolha que apontou Marina Silva (PSB-Rede) empatada com Dilma Rousseff (PT) em 34% no primeiro turno e dez pontos à frente no segundo turno também revela o grau de despolitização do brasileiro – ou desinteresse pelo palanque eletrônico. De acordo com o levantamento, 46% dos entrevistados afirmaram não ter interesse em assistir ao horário eleitoral.

Apenas 33% dizem que têm um pouco de interesse e, mais baixo ainda, 20% dizem estar muito interessados no palanque eletrônico. Para 36%, o programa eleitoral não possui relevância para definição do voto. O Datafolha ainda traz outro dado interessante: 60% que ainda não sabem em quem votar não despertaram (ou são atraídos) pelo horário eleitoral. A pesquisa foi feita na quinta e sexta-feiras (28 e 29). Do Pimenta.

Polícia mineira investiga se ataque racista a casal no Facebook foi ação organizada

Polícia mineira investiga se ataque racista a casal no Facebook foi ação organizada
Foto: Reprodução
A Polícia Civil de Minas Gerais investiga se os ataques racistas no 
Facebook
 por um casal de Muriaé (MG) possam ter sido uma ação organizada por pessoas que promovem ódio racial na internet. A namorada, uma jovem negra de 20 anos, pôs uma foto do casal na sua página, que recebeu uma série de comentários racistas, como “Onde você comprou essa escrava” e “Seu dono?”. Segundo o delegado Eduardo Freitas da Silva, que apura o caso, o foco é descobrir se houve prévia combinação entre os autores das agressões. Ele afirma ainda que a maioria dos suspeitos são do Estado de São Paulo. A polícia já identificou e entrou em contato com outros casais que passaram por situação semelhante no estado. "Não se resume só àquele casal. Nós temos notícias de outros casais que também foram vítimas desse tipo de situação. Só que não houve repercussão. Tem casais que preferem não aparecer com medo de sofrerem mais agressões racistas", afirma. O delegado contatou também o Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) de São Paulo. “E eu não descarto a minha ida para lá. A gente achou que eram dez, 15 (pessoas envolvidas), mas a coisa tomou uma proporção gigantesca", aponta. Informações do Bahia Notícia.

segunda-feira, setembro 01, 2014

Relação de vagas oferecidas pelo SINEBAHIA disponíveis para terça-feira dia 02 de setembro de 2014.

              


Cozinheiro de Restaurante
·         Formação: Ensino Fundamental Completo
·         6 meses de experiência
·         1 vagas

Cabeleireiro
·         6 meses de experiência
·         3 vagas


Trabalhador Rural
·         Formação: Ensino Fundamental Incompleto
·         6 meses de experiência
·         1 vaga


Atendente Balconista
·         Formação: Ensino Completo
·         6 meses de experiência
·         1 vaga

Garçom
·         Formação: Ensino Médio Completo
·         6 meses de experiência
·         1 vaga

Serviços Gerais
(Vaga exclusiva para PCD)
·         Formação: Ensino Médio Incompleto
·         6 meses de experiência
·         5 vaga

Borracheiro
·         Formação: Ensino Fundamental Completo
·         6 meses de experiência
·         1 vaga

Auxiliar de Tráfego
·         Formação: Ensino Médio Completo
·         6 meses de experiência
·         2 vaga

Encarregado de Departamento Pessoal
·         Formação: Ensino Médio Completo
·         6 meses de experiência
·         1 vaga

Cuidador de Pessoas Dependentes
·         Formação: Ensino Fundamental Completo
·         1 vagas


Empacotador
(Vaga Exclusiva para PCD)
·         Formação: Ensino Médio Incompleto
·         1 vagas

Motorista Carreteiro
·         Formação: Ensino Fundamental Completo
·         6 meses de experiência
·         6 vagas

Vendedor
(Vaga Exclusiva para PCD)
·         Formação: Ensino Médio Completo
·         1 vaga


Interessados devem se dirigir a unidade do SineBahia no SAC sala 14, situada à Rua Eustáquio Bastos, 308 Centro Ilhéus.
Imprescindível portar CTPS, RG, CPF


Érico Fontes
Coordenador do SineBahia
Fone (73) 3634-9294 / 9288 / 8101-5933 / 9908-9944

Justiça em Ilhéus atenta as eventuais irregularidades na propaganda eleitoral


A Justiça Eleitoral de Ilhéus promoveu na manhã desta segunda-feira, 01, no auditório do órgão, encontro com representantes de partidos políticos, para tratar de assuntos relacionados a propaganda eleitoral nas eleições de 2014.

O evento faz parte da pauta de ações da Coordenação Eleitoral de Ilhéus e contou com a presença do Juiz da 25ª Zona Eleitoral, Dr. Gustavo Almeida Lyra, do Juiz da 26ª Zona Eleitoral, Dr. Benedito Alves Coelho, dos Promotores Eleitorais, Dra. Sílvia Corrêa de Almeida e Dr. Olivan Costa Leal, do vereador, advogado e candidato a Deputado Estadual Cosme Araújo e o Superintendente de Trânsito, Eliezer Santos Ribeiro. 


Tendo em vista que que cabe à Justiça Eleitoral, dentre outras funções, zelar pela ordem e cumprimento da legislação eleitoral, no que tange evitar problemas para os partidos políticos ou candidatos, foi proposto pela Justiça Eleitoral aos presentes recomendação para que os carros de som obedeça no que diz respeito ao volume, horário e distância, previsto no art. 39 da Lei 9.504/97, limites da colocação de placas, proibindo a colocação de placas fixas e propaganda em bens públicos e de uso comum, está terminantemente proibido a colocação em calcadas, canteiros centrais e rotatórias, a exemplo, nas Avenidas Lomanto Júnior, Soares Lopes e Praça Cairu, sendo permitido ao longo das vias públicas, quando não dificultam o direito e vim dos cidadãos. 


A reunião discutiu também acerca da ilegalidade do transporte de eleitores no dia da eleição. Caso ocorra o descumprimento, os veículos serão apreendidos e os condutores presos. Por fim, ficou determinado que os comícios, carreatas e reuniões públicas sejam comunicadas ao Cartório da 25ª Zona Eleitoral e Polícia Militar, a fim de que não ocorra conflitos acarretando em problemas de ordem de segurança pública. Texto e fotos: Fábio Roberto – DRT/BA 6355

domingo, agosto 31, 2014

Janio de Freitas: Marina se iguala a Aécio para dar um tiro do coração da Petrobras

selogetulio
tiro que, há 60 anos, Getúlio Vargas deu no próprio coração para salvar as riquezas nacionais parece pronto a ser disparado, agora contra elas.
Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma, disse Vargas, ao explicar as razões de seu gesto.
O ódio à ideia de que o Brasil venha a ser independente ressurge, agora que mal começa a jorrar o tesouro de petróleo da camada do pré-sal.
Pelas mãos dos inimigos de sempre da soberania e do progresso nacional mas, também, mal disfarçado numa  capa primária de “ecologia” hipócrita, que encapuza os verdadeiros motivos: hoje como sempre ter o apoio político de um sistema de comunicaçãoantinacional.
Janio de Freitas, em artigo primoroso na Folha de S. Paulo, neste e em outros temas, expõe como são siamesas as de Aécio Neves as propostas de Marina Silva no seu “programa de Governo” – neste momento em revisão pelo senhor Silas Malafaia.

Um em dois

Janio de Freitas
O catatau dado como programa de governo de Marina Silva e do PSB,mas que contraria tudo o que PSB defendeu até hoje, leva a uma originalidade mais do que eleitoral: na disputa pela Presidência, ou há duas Marinas Silvas ou há dois Aécios Neves. As propostas definidoras dos respectivos governos não têm diferença, dando aos dois uma só identidade. O que exigiu dos dois candidatos iguais movimentos: contra as posições refletidas nas críticas anteriores de Marina e contra a representação do avô Tancredo Neves invocada por Aécio.
Ao justificar sua proposta para a Petrobras, assunto da moda, diz Marina: “Temos que sair da Idade do Petróleo. Não é por faltar petróleo, é porque já estamos encontrando outras fontes de energia”. Por isso, o programa de Marina informa que, se eleita, ela fará reduzir aexploração de petróleo do pré-sal.
Reduzir o pré-sal e atingir a Petrobras no coração são a mesma coisa. Sustar o retorno do investimento astronômico feito no pré-sal já seria destrutivo. Há mais, porém. Concessões e contratos impedem a interferência na produção das empresas estrangeiras no pré-sal. Logo, a tal redução recairia toda na Petrobras, com efeito devastador sobre ela e em benefício para as estrangeiras.
Marina Silva demonstra ignorar o que é a Idade do Petróleo, que lhe parece restringir-se à energia. Hoje o petróleo está, e estará cada vezmais, por muito tempo, na liderança das matérias-primas mais usadas no mundo. Os seus derivados estão na indústria dos plásticos que nos inundam a vida, na produção química que vai das tintas aos alimentos (pelos fertilizantes), na indústria farmacêutica e na de cosméticos, na pavimentação, nos tecidos, enfim, parte do homem atual é de petróleo. Apesar de Marina da Silva. Cuja proposta para o petróleo significaria, em última instância, a carência e importação do que o Brasil possui.
A Petrobras é o tema predileto de Aécio Neves nos últimos meses. Não em ataque a possíveis atos e autores de corrupção na empresa, mas à empresa, sem diferenciação. Que seja por distraída simplificação, vá lá. Mas, além do que está implícito na candidatura pelo PSDB, Aécio Neves tem como ideólogo, já anunciado para principal figura do eventual ministerial, Armínio Fraga — consagrado como especialista em aplicações financeiras, privatista absoluto e presidente do Banco Central no governo Fernando Henrique, ou seja, quando da pretensão de privatizar a Petrobras.
A propósito, no debate pela TV Bandeirantes, Dilma Rousseff citou a tentativa de mudança do nome Petrobras para Petrobrax, no governo Fernando Henrique, e atribuiu-a à conveniência de pronúncia no exterior. Assim foi, de fato, a ridícula explicação dada por Philipe Reichstuhl, então presidente da empresa. Mas quem pronuncia o S até no nome do país, com States, não teme o S de Petrobras. A mudança era uma providência preparatória. Destinava-se a retirar antes de tudo, por seu potencial gerador de reações à desnacionalização, a carga sentimental ou cívica assinalada no sufixo “bras”.
Ainda a propósito de Petrobras, e oportuno também pelo agosto de Getúlio, no vol. “Agosto – 1954″ da trilogia “A Era Vargas”, em edição agora enriquecida pelo jornalista José Augusto Ribeiro, está um episódio tão singelo quanto sugestivo. Incomodado com o uso feroz da TV Tupi por Carlos Lacerda, o general Mozart Dornelles, da Casa Civil da Presidência, foi conversar a respeito com Assis Chateaubriand, dono da emissora. Resposta ouvida pelo general (pai do hoje senador e candidato a vice no Rio, Francisco Dornelles): se Getúlio desistisse da Petrobras, em criação na época, o uso das tevês passaria de Lacerda para quem o presidente indicasse. De lá para cá, os diálogos em torno da Petrobras mudaram; sua finalidade, nem tanto.
De volta aos projetos de governo, Marina e Aécio desejam uma posição brasileira que, por si só, expressa toda uma política exterior. Pretendem o esvaziamento do empenho na consolidação do Mercosul, passando à prática de acordos bilaterais. Como os Estados Unidos há anos pressionam para que seja a política geral da América do Sul e, em especial, a do Brasil.
Em política interna, tudo se define, igualmente para ambos, em dois segmentos que condicionam toda a administração federal e seus efeitos na sociedade. Um, é o Banco Central dito independente; outro, é a prioridade absoluta à inflação mínima (com essa intenção, mas sem o êxito desejado, Armínio Fraga chegou a elevar os juros a 45% em 1999) e contenção de gastos para obter o chamado superavit primário elevado. É prioridade já conhecida no Brasil.
Pelo visto, Marina e Aécio disputam para ver quem dos dois, se eleito, fará o que o derrotado deseja.
Do Tijolaço.

Pesquisa Datafolha aponta que horário eleitoral não desperta o interesse de 46% do eleitorado

Pesquisa Datafolha aponta que horário eleitoral não desperta o interesse de 46% do eleitorado
Foto: Divulgação
De acordo com pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, praticamente metade do eleitorado (46%) afirma ter "nenhum interesse" pelo horário eleitoral, enquanto que 33% dizem que têm "um pouco" de interesse. Muito interessados mesmo, só 20%. O levantamento também informa que 36% das pessoas acham o programa político "nada importante" na decisão do voto e 60% dos que não sabem em quem votar não manifestam interesse algum pelo horário eleitoral. A pesquisa foi realizada nos dias 28 e 29 em todo o país. Informações da Folha de S. Paulo.

Orkut encerra as atividades em 30 dias

Orkut encerra as atividades em 30 dias
Foto: Reprodução
A rede social Orkut, criada pelo Google, deve ser encerrada definitivamente em 30 dias. O anúncio do fim foi feito no final de junho pelos donos do site, por meio de uma carta de despedida, quando a empresa afirmou que o sucesso de outras plataformas como Youtube, Blogger e Google+ foi fundamental para a decisão. “Por isso, decidimos dizer adeus ao Orkut e concentrar nossas energias e recursos para tornar essas outras plataformas sociais ainda mais incríveis para todos os usuários”, diz nota publicada no blog da rede social. O Orkut chegou a ser a rede social mais utilizada no Brasil, mas nos últimos dez anos apresentava uma queda crescente de usuários. Uma ferramenta permitirá a conversão do perfil em similar no Google +, site que, apesar do discurso do Google, amarga poucos usuários ativos. Quem quiser preservar os dados da página pessoal também poderá fazer download no próprio computador. Do Bahia Notícias.

Brasil abre 29 de vantagem, derrota Irã e vence a segunda no Mundial

Da Uol.


Mundial de basquete 2º dia
Anderson Varejão protege a bola após pegar rebote no jogo contra o Irã

As duas equipes se enfrentaram há uma semana no torneio de preparação na Eslovênia e os brasileiros venceram com 40 pontos de vantagem. Só que cada jogo tem uma história e o Irã deu trabalho no primeiro quarto, quando abriu oito pontos de frente.A seleção brasileira venceu o seu segundo jogo no Campeonato Mundial de Basquete masculino. Apesar de encontrar mais dificuldade no começo do que se esperava, o Brasil despertou no 2º quarto, derrotou o Irã por 79 a 50 neste domingo (31) e segue 100% na competição disputada na Espanha.

Assim como na partida do sábado (30) contra a França, comandados de Rúben Magnano demoraram a entrar no ritmo, principalmente na defesa. A situação melhorou na segunda parcial. Permitindo apenas seis pontos, a seleção se impôs e assumiu de forma definitiva a liderança no placar.

A vitória brasileira foi construída muito por conta das grandes atuações de Leandrinho Barbosa e Alex García. Juntos eles foram responsáveis por 23 dos 75 pontos anotados na partida.

O resultado colocou o Brasil novamente na liderança do grupo A, com quatro pontos conquistados. A seleção volta à quadra nesta segunda-feira e para um dos principais desafios na primeira fase. Às 17 horas (de Brasília), o Brasil encara a anfitriã Espanha.

Fases do jogo: Quem esperava um novo atropelo verde e amarelo desde o início ficou surpreso com o que viu nos minutos iniciais. Se ganhou fácil e teve quarenta pontos de vantagem sobre os iranianos no amistoso de preparação disputado na Eslovênia há uma semana, o time comandado pelo técnico Rúben Magnano encontrou um adversário ligado desde o começo. Sem encontrar muita resistência, a equipe asiática abriu oito de frente e assustou a torcida brasileira que compareceu ao Palácio Municipal de Deportes, em Granada.

Assim como aconteceu na estreia contra a França, a seleção demorou um pouco para encontrar o seu melhor jogo e só passou a ser mais consistente no segundo quarto, quando levou apenas seis pontos e assumiu a liderança, indo para o intervalo já com uma diferença de 40 a 24.

Após o intervalo, o Brasil continuou a atuar em alto nível e aumentou a vantagem com jogadas de efeito, como uma bela ponte aérea de Leandrinho para Anderson Varejão. No último período, a seleção diminuiu um pouco o ritmo e Magnano até teve a chance de aumentar a rotação do time.

O melhor: Leandrinho. O ala-armador brasileiro passou por um momento complicado quando a seleção brasileira se apresentou e ficou alguns dias sem treinar com a equipe enquanto resolvia a questão do seguro da NBA, situação que levantou alguns questionamentos sobre o seu ritmo de jogo. Contra o Irã, ele foi decisivo e apresentou alguns lances de seus melhores tempos de Phoenix Suns, como as rápidas infiltrações.

O pior: Hamed Haddad. O gigante de 2,18m sofreu contra os pivôs brasileiros e não teve um bom desempenho nos minutos em que ficou na quadra, anotando seus primeiros pontos apenas no último quarto.

Toque dos técnicos: Rúben Magnano aproveitou a partida para dar ritmo e utilizar todos os jogadores que estavam disponíveis. O elenco deu a resposta e todos os atletas marcaram pontos na vitória brasileira. A ideia do treinador pode ser importante para os compromissos futuros. 

Para lembrar:

Banco de alto nível. O Brasil teve neste domingo uma grande participação dos atletas que começaram no banco e entraram no decorrer da partida. Ao todo, os reservas fizeram 45 pontos.

FRACASSO NO DESMATAMENTO AMEAÇA DISCURSO DE MARINA

Colunista Paulo Moreira Leite compara números de desmatamento entre as gestões no ministério do Meio Ambiente e ironiza desempenho da "estrategista", que disse que o Brasil não precisa de "gerentes"; "A estrategista do meio ambiente Marina administrou, em média, 18.000 quilômetros quadrados de desmatamento. Com Carlos Minc, a média caiu para menos da metade: 7000. Com Izabela, encontra-se em 5560, menos de um terço do desempenho de Marina", informa; segundo o jornalista, este é um "bom termômetro de avaliação" da candidata do PSB no terreno ambiental, a menos que nesta fase – que passa uma "borracha no passado" e "tenta inventar uma nova candidata" – ela revele que "nunca" foi contra desmatamentos, como fez com os transgênicos no JN; "Que falta faz um gerente, não?"

O desempenho que Marina Silva teve na redução do desmatamento florestal enquanto esteve à frente do ministério do Meio Ambiente coloca em xeque o discurso da candidata do PSB nocampo ambiental. O colunista Paulo Moreira Leite apresenta, em novo artigo em seu blog no 247, a comparação entre a gestão da ex-senadora e seus dois sucessores: Carlos Minc e Izabella Teixeira, atual ministra.

O jornalista ironiza o desempenho da "estrategista", que disse que o Brasil não precisa de "gerentes", mas pessoas com visão estratégica. "A estrategista do meio ambiente Marina administrou, em média, 18 000 quilômetros quadrados de desmatamento. Com Carlos Minc, a média caiu para menos da metade: 7000. Com Izabela, encontra-se em 5560, menos de um terço do desempenho de Marina", escreve.

"Sabe aquela conversa de que o adversário não 'está preparado' para governar o país? Pensa 'pequeno'? Olha 'baixo'? Pois é", diz Paulo Moreira Leite. "Marina tenta alvejar Dilma com o mesmo preconceito que já foi jogado contra Lula — e também era usado contra ela, no tempo em que não recebia R$ 50 000 mensais por palestras não era amiga de Neca Setúbal nem fazia 'nova política'a bordo de jatinho sem dono conhecido nem prestação de contas", prossegue.

O colunista ressalta que o desempenho da candidata em relação ao desmatamento "é um bom termômetro de avaliação" de seu discurso no terreno ambiental: "mesmo em seu terreno ela demonstrou mais blá-blá-blá do que competência". A não ser, lembra ele, que agora nesta fase – na qual Marina passou uma "borracha no passado" e "tenta inventar uma novíssima candidata", ela diga que "nunca" foi contra desmatamentos, como fez com os transgênicos em entrevista ao Jornal Nacional.

Leia a íntegra em O fracasso de Marina no desmatamento


Aécio pode desistir do Planalto e assumir candidatura em MG



Acaba de ser publicado no site Pautando Minas.

Aécio pode desistir do Planalto e assumir candidatura a governador

Informação é do coordenador de redes sociais do PSDB em Minas Gerais

A entrada em cena de Marina Silva, candidata do PSB à Presidência da República no lugar de Eduardo Campos, mexeu com o cenário eleitoral e já começa a reorientar as estratégias das campanhas adversárias. O senador Aécio Neves (PSDB), deslocado para o terceiro lugar pela ex-ministra do Meio Ambiente, pode ser, no entanto, o primeiro a adotar uma estratégia de alto risco político.

Segundo informações de bastidor apuradas pelo repórter Gerson Camarotti e publicadas em seu blog no G1, Aécio adotaria uma posição pragmática diante da queda na pesquisa nacional e das dificuldades de seu candidato em Minas, Pimenta da Veiga, 14 pontos percentuais atrás de Fernando Pimentel, nome do PT ao governo. Aécio teria de optar pelo pragmatismo e “mergulhar um período em terras mineiras”.

Segundo um cacique tucano teria dito a Camarotti, o partido teria chegado à conclusão de que “é preciso manter o espaço em Minas”. Para isso, poderia lançar mão de uma operação de alto risco: Aécio desistiria da candidatura à Presidência e assumiria a missão de impedir que os tucanos percam a máquina em Minas Gerais, de R$ 75 bilhões e 17 mil cargos comissionados.

Essa hipótese ganhou as ruas nesta sexta-feira, 29, por meio do coordenador de redes sociais do PSDB em Minas, Pedro Brandão Guadalupe. Em postagem no
Facebook

, Pedro Brandão diz que, “se Marina passar muito Aécio, ele sai, apoia ela, ganha no primeiro turno, e vira Governador de Minas Gerais (sic)”. Ele reconhece que não seria a melhor opção, mas garante que “já está certo o cheque-mate a qualquer momento no PT (sic)”.
De O Cafezinho.

sábado, agosto 30, 2014

O risco iminente do Brasil em caso de vitória de Maria Osmarina.

“Apesar de se dizer socialista , Marina não pode negar que é refém de megacapitalistas do Brasil e do exterior, notadamente de ONGs holandesas, inglesas, americanas e alemãs que têm interesse direto no extermínio do agronegócio e da pecuária brasileira à pretexto de proteção do meio ambiente.

Se eleita Marina Silva certamente irá mudar o projeto Porto Sul, ouçam o que a mesma diz a este respeito durante a visita que fez a Ilhéus no mês de março.( Aqui).

Segundo Marina, governos estadual e federal não ouviram adequadamente estudiosos e ambientalistas. Dilma abriu mão da gestão ambiental integrada.”

Marina é uma figura pública com fortes características personalistas, exerce férrea liderança sobre seu pequeno grupo de políticos e empresários ligados a ONGs internacionais, mas é extremamente maleável e adaptável ao ideário neoliberal e neoconservador ,que se ajoelha aos interesses antinacionais. 

Como se sabe, Marina não pertence aos quadros do PSB. Sua presença no partido é ocasional, decorrente de a formação política que lidera não ter obtido apoio suficiente em tempo hábil para registrar-se perante o Tribunal Superior Eleitoral. Agasalhou-se no Partido Socialista para “passar a chuva”, algo de que não fazia segredo e que foi devidamente acordado com a cúpula partidária. No arranjo estabelecido, ocupava anteriormente a posição de vice na chapa liderada por Eduardo Campos. Agora, como resultado de uma tragédia, foi ungida candidata a presidente.

O Brasil caminha em uma direção equivocada quando sinaliza uma possível vitória de Marina. Uma mulher que certamente priorizará a criação de Parques biológicos, Reservas ambientais, levando o setor produtivo e em especial ao agronegócio à estagnação enquanto o mundo avança.

A líder da Rede pousava de oponente ao chamado agronegócio, estabelecendo com este uma disputa em torno das questões ligadas à defesa do meio-ambiente. De repente, numa estratégia eleitoral se aproxima do setor e promete tudo. No último dia (28) fez um aceno para melhorar sua imagem junto ao agronegócio. Visitou uma feira do setor sucroalcooleiro e fez um discurso de apoio aos usineiros para atrair os votos do setor.

Mas, ontem mesmo, dia (29), porém, ao lançar seu plano de governo, fez uma promessa que, se levada adiante em eventual mandato no Planalto, tem tudo para se transformar numa ampla batalha justamente contra esse mesmo setor.

Veja o mote da campanha de Marina: “Atualizar os indicadores de produtividade agrícola e acelerar o diagnóstico da função social da propriedade rural”.

Está ali, sem destaque, na página 58 de seu plano de governo em um total de 124, a promessa de atualizar os índices de produtividade usados para a desapropriação de terras para a reforma agrária. Na prática, ao atualizar os índices, o governo passa a exigir um maior aproveitamento das fazendas para que essas não sejam declaradas improdutivas e, seguida, destinadas à reforma agrária.

Trata-se de um tema caríssimo aos fazendeiros e à bancada ruralista no Congresso.

Atualizar os índices, segundo repetem os representantes do setor produtivo, seria uma espécie de abertura da porteira para a desapropriação em massa de áreas para os sem-terra.

Os seguidores de FHC da área econômica e bancos internacionais vieram a público advertir para as qualidades de Marina e suas afinidades com as exigências, diretrizes e determinações da oligarquia financeira. 

Marina apropria-se da história de sacrifício e luta do chamado “povo da floresta” e aparece como herdeira de Chico Mendes, faz uso publicitário da sua condição de ex-ativista das comunidades eclesiais de base, ex-petista e ex-ministra de Lula. Explora a fé evangélica e se tornou a porta- bandeira de visões obscurantistas e fundamentalistas, traço que já tinha exibido na campanha eleitoral de 2010.

Enfim, Marina não tem compromissos democráticos nítidos quanto aos movimentos sindicais e populares, com a política de valorização do salário mínimo, do trabalho e do emprego. Muito menos com a realização de uma política externa soberana. Comprometida com interesses facciosos de ONGs internacionais, não tem capacidade de unir as forças vivas da nação para enfrentar os desafios de um mundo conflituoso e sempre ameaçador para a soberania nacional dos países que lutam para se firmar como nações independentes e progressistas. O baiano que votar em Marina estará votando também contra o desenvolvimento do Estado.

Presidenta Dilma é homenageada em Salvador e garante que o Pronatec terá mais 20 milhões de matrículas

Presidenta Dilma é homenageada em Salvador e garante que o Pronatec terá mais 20 milhões de matrículas

A presidenta Dilma Rousseff esteve hoje (29), em Salvador, onde visitou o Campus Integrado de Manufatura e Tecnologia Centro - Cimatec, e foi homenageada por grupos ligados à cultura afro, em reconhecimento à sanção da lei 12.391, que determina a inscrição dos nomes dos principais líderes da Revolta dos Búzios no Livro de aço dos Heróis Nacionais.
projeto de lei sancionado por Dilma Rousseff é de autoria do deputado federal Luiz Alberto (PT/BA). A homenagem foi prestada na Casa do Olodum, no Pelourinho. No Centro Histórico, a presidenta visitou também a igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos.
Estiveram presentes na ocasião o governador da Bahia, Jacques Wagner, além dos candidatos ao senado federal e governo do estado, Otto Alencar e Rui Costa, respectivamente.
Em pronunciamento seguido de entrevista, no Cimatec a presidenta elogiou a instituição afirmando ser uma das melhores do Brasil, compadrão internacional. “Na Bahia a gente mostra como a vida do povo melhorou, mas, sobretudo o Pronatec é o caminho do futuro.”, disse a presidenta.
A instituição oferece cursos técnicos em parceria com o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), criado em 2011, pela presidenta Dilma. O objetivo é ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica por todo Brasil.
Até o final de 2014, serão 8 milhões de vagas para jovens e trabalhadores de todo Brasil. O programa terá continuidade no segundo mandato de Dilma Rousseff, com a abertura de mais 20 milhões de matrículas.
A presidenta disse que o Brasil será mais competitivo “porque faremos uma reforma na estrutura de atuação do estado. Temos que criar um Brasil sem burocracia e sem custos elevados.”. Ela explicou que neste sentido vem, sistematicamente, reduzindo os impostos. “Diminuímos os impostos sobre a cesta básica e sobre a folha de pagamentos das empresas, por que o país que precisa empregar não pode tributar o emprego”.
Reforma Política
Dilma defendeu uma reforma política argumentando que a situação é extremamente defasada. “Temos que atualizar nossa representação política. Acredito que isso só será feito se o povo brasileiro for ouvido, se o povo brasileiro mostrar sua força nos seus projetos.”
Ela entende que “ninguém, por melhor intencionado que seja, consegue mudar as condições, as regras do jogo político no Brasil, sem uma reforma política profunda que preserve a ética, garanta a transparência, a melhor gestão dos recursos públicos e que discuta a questão do financiamento das campanhas.” A presidenta defende a realização de um plebiscito “para nos dar as indicações e a força para fazer a reforma política.”
Pré-sal
A presidenta defendeu o pré-sal acusando quem acha que ele deve ser reduzido não tem uma visão verdadeira do Brasil. “Isto é um retrocesso. É uma visão obscurantista.”.
Explicou que é uma grande descoberta e dependendo da política que se aplique, transforma uma riqueza finita em um passaporte para o futuro, se referindo à educação. Lembrou, por exemplo, “que nós aprovamos no congresso, por ampla maioria, que 75% dos royalties do pré-sal e 50% do Fundo Social do Pré-sal sejam destinados para a educação. Dilma Rousseff argumentou também que é possível conciliar crescimento e respeito ao meio-ambiente.
ASCOM PT BAHI

Procuradoria Eleitoral investigará prestação de contas de avião usado pelo PSB

Procuradoria Eleitoral investigará prestação de contas de avião usado pelo PSB
Foto: Cessna/Divulgação
A Procuradoria-Geral Eleitoral instaurou nesta sexta-feira (29) um procedimento preparatório para investigar a prestação de contas do Partido Socialista Brasileiro (PSB) quanto à utilização da aeronave Cessna 560XL. A queda do avião resultou na morte de sete pessoas, entre elas o então candidato à Presidência da República pelo partido, Eduardo Campos. O procedimento foi instaurado pelo procurador-geral eleitoral, Rodrigo Janot e, com isso, o Ministério Público Eleitoral deve apurar se o uso do jato respeitava a legislação eleitoral em relação à prestação de contas parcial quanto à arrecadação e gastos envolvidos na campanha. A PGE aponta várias reportagens divulgadas pela imprensa sobre a utilização de recursos provenientes de empresas fantasmas na compra do Cessna 560XL efetuada pela AF Andrade, proprietária do avião. Segundo o órgão, os documentos entregues à Polícia Federal – que também investiga a compra da aeronave – pelos representantes da AF Andrade informam que a aeronave teria sido vendida para três empresários pernambucanos, parcelada em 16 depósitos bancários. No entanto, o uso da aeronave por Campos não foi informado pelo partido ao TSE. O prazo inicial de duração do procedimento é 60 dias, permitidas prorrogações sucessivas, de acordo com a necessidade de dar continuidade à investigação iniciada. Informações da Agência Brasil.