terça-feira, junho 28, 2016

Ataques deixam mortos e feridos no aeroporto de Istambul


 Duas explosões atingem o principal aeroporto de Istambul. Várias pessoas ficaram feridas, após duas explosões no aeroporto de Istambul, na Turquia.
http://pbs.twimg.com/media/CmECCPuXIAEtdcC.jpg
Policiais atiraram para "neutralizar" os suspeitos, segundo autoridades turcas ouvidas pela Reuters; o ataque ocorreu no ponto de embar que do terminal internacional
Informações do G1.


PF DEFLAGRA AÇÃO CONTRA FRAUDES NA LEI ROUANET




A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 28, uma nova operação contra fraudes na Lei Rouanet. Ao todo, 124 policiais cumprem 37 mandados de busca e apreensão e 14 prisões temporárias.

Um grupo criminoso teria atuou por quase 20 anos no Ministério da Cultura para aprovação de projetos de R$ 170 milhões. Polícia Federal concluiu que diversos projetos de teatro itinerante público voltados para crianças e adolescentes carentes deixaram de ser executados e livros deixaram de ser doados a escolas e bibliotecas públicas.

De acordo com reportagem de Fausto Macedo, investigação cita as empresas Bellini Eventos Culturais, Toyota, Scania, KPMG e o escritório de advocacia Demarest.

A Lei Rouanet foi criada no governo Fernando Collor (PTC/AL), em 1991, e permite a captação de recursos para projetos culturais por meio de incentivos fiscais para empresas e pessoas físicas.

Leia reportagem de Fernanda Cruz – Repórter da Agência Brasil:

A Polícia Federal, em ação conjunta com a Controladoria Geral da União, deflagrou na madrugada de hoje (28) a Operação Boca Livre para apurar o desvio de recursos federais em projetos culturais com benefícios de isenção fiscal previstos na Lei Rouanet.

São cumpridos 14 mandados de prisão temporária e 37 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Rio de Janeiro e no Distrito Federal. Trabalham no caso 124 policiais federais e servidores da Controladoria Geral da União. Os mandados foram expedidos pela 3ª Vara Federal Criminal em São Paulo.

Segundo a denúncia, eventos corporativos, shows com artistas famosos em festas privadas para grandes empresas, livros institucionais e até mesmo uma festa de casamento foram custeados com recursos da Lei Rouanet.

As fraudes ocorriam pela não execução de projetos, superfaturamento, notas fiscais de serviços ou produtos fictícios, projetos simulados e duplicados, além da promoção de contrapartidas ilícitas às incentivadoras.

Os presos responderão por crimes como organização criminosa, peculato, estelionato contra União, crime contra a ordem tributária e falsidade ideológica, cujas penas podem chegar a até 12 anos de prisão.

A Justiça Federal já inabilitou pessoas jurídicas que estão entre os suspeitos de propor projetos culturais junto ao Ministério da Cultura e à Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Também foi realizado o bloqueio de valores e o sequestro de bens como imóveis e veículos de luxo.

O inquérito policial foi instaurado em 2014. O nome dado à operação, Boca Livre, é uma expressão usada para festas onde se come e bebe de graça.

ILHÉUS, 482 ANOS DE HISTÓRIA.


DELATOR CITA PROPINA DE R$ 30 MI A JUCÁ, RENAN E BRAGA



Em novo acordo de delação na Lava Jato, o ex-diretor de Relações Institucionais do grupo Hypermarcas, Nelson Mello, afirmou em depoimento que pagou R$ 30 milhões a dois lobistas para efetuar repasses a senadores do PMDB, entre eles, Renan Calheiros, presidente do Senado; Romero Jucá, ex-ministro de Michel Temer; e Eduardo Braga, ex-líder do governo no Senado; também cita o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha; segundo ele, o objetivo era “proteger” o mercado que representava, porque o setor “tinha que ter uma proteção legal”; grupo também é acusado pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado de receber R$ 70 milhões em propina; os parlamentares negam; Renan reiterou nunca ter recebido "vantagens de quem quer que seja"


Em novo acordo de delação na Lava Jato, o ex-diretor de Relações Institucionais do grupo Hypermarcas, Nelson Mello, afirmou em depoimento que pagou R$ 30 milhões a dois lobistas para efetuar repasses a senadores do PMDB, entre eles, Renan Calheiros, presidente do Senado; Romero Jucá, ex-ministro de Michel Temer; e Eduardo Braga, ex-líder do governo no Senado.

Segundo Mello, o objetivo do esquema era “proteger” o mercado que representava, porque o setor “tinha que ter uma proteção legal”.

O grupo do PMDB também é acusado pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado de receber R$ 70 milhões em propina.

Os parlamentares negam. Em nota, Renan reiterou nunca ter recebido "vantagens de quem quer que seja" e diz que "é de zero a chance de se encontrar recursos sem origem justificada do senador".

domingo, junho 26, 2016

Pedido de casamento é destaque da Parada do Orgulho LGBT de Londres


Pedido de casamento é destaque da Parada do Orgulho LGBT de Londres
Foto: Reprodução / Twitter / MET LGBT Nwtwork
A última Parada do Orgulho LGBT de Londres foi tomada por demonstrações de amor na tarde desse sábado (25). Um policial de serviço no evento interrompeu seu trabalho para pedir seu namorado, que estava na plateia, em casamento. Pedido aceito, os noivos foram ovacionados pelo público que acompanhou a parada. O policial é membro de um novo destacamento da polícia londrina, somente para membros da comunidade gay e transexual porque, de acordo com a polícia local, "faltava uma equipe especializada em casos LGBT, mas, após um trabalho muito árduo, ela foi criada". Segundo o jornal Extra, esse pedido chegou a encorajar um segundo casal, formado por dois policiais, a fazerem o mesmo. A edição deste ano, que contou com a participação de mais de um milhão de pessoas, vai homenagear as 49 vítimas do atentado homofóbico na cidade de Orlando. Assista aqui:

Em Salvador, ator Danny Glover disse que povo brasileiro precisa derrotar ‘golpe’

Em Salvador, ator Danny Glover disse que povo brasileiro precisa derrotar ‘golpe’
Foto: Ascom / MST
O ator e ativista norte-americano Danny Glover presente em Salvador disse neste domingo (26) que o povo brasileiro precisa “derrotar o golpe”, em relação ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Glover fez o discurso durante café da manhã na sede do Movimento dos Sem Terra (MST) em Salvador, no bairro da Mouraria. “O povo brasileiro precisa derrotar o golpe e retomar com suas mãos a democracia”, declarou. Segundo ele, o MST tem sido importante na luta por terra e por igualdade racial na Bahia. O ator ainda fez falas contundentes em relação ao movimento negro e à formação cultural dos brasileiros. Participaram do encontro, o diretor estadual do MST, Evanildo Costa, o deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) entre outras lideranças. Por fim Glover disse estar admirado com a recepção feita a ele em Salvador. “Já vim na Bahia mas nunca senti a extraordinária energia como agora nas ruas de Salvador. O trabalho de vocês nos inspira. Abaixo o golpe! Estamos do lado certo da história aqui na Bahia e no Brasil”, afirmou.  Glover também visitou neste domingo a sede do Bloco Afro Ilê Aiyê, O Olodum, e a Sociedade Protetora dos Desvalidos. Informações do Bahia Notícias.

sábado, junho 25, 2016

Projeto que institui e regulamenta o serviço de Moto Táxi e Moto Frete, em Ilhéus, será discutido após o recesso, com ampla discussão com os interessados dia 29

jornaldoradialista2015-projeto-que-institui-e-regulamenta-o-servico-de-moto-taxi-e-moto-frete-em-ilheus-sera-discutido-dia-29-01-1728x800_c
O Vereador e pré-candidato a prefeito em Ilhéus, Cosme Araújo (PDT), irá protocolar na secretaria da Câmara, Projeto de Lei que institui no Município de Ilhéus o Serviço Individual de Passageiros e Cargas em Motocicletas, denominado MOTOTÁXI E MOTOFRETE, nos termos da Lei 9.503 que institui o Código de Trânsito Brasileiro.
Para o autor do Projeto, Cosme Araújo, o crescimento desordenado no município de Ilhéus, vivenciado nas últimas décadas, trouxe entre outras consequências, um maior fluxo no trânsito, em geral, o que termina por ocasionar, os famosos congestionamentos, responsáveis por uma considerável lentidão de veículos. “Frente a esses novos desafios, a sociedade passou a usufruir em maior quantidade dos serviços oferecidos pelas motocicletas, que pela sua infraestrutura física, permitem o trânsito pelas vias urbanas de forma mais rápida e menor custo”, pontua Araújo.
O Vereador Cosme Araújo irá convidar as Associações de Mototaxistas existentes em Ilhéus para apresentar o projeto, realizar audiência e/ou sessão especial, para posterior apresentação de Emendas Modificativas, se necessário.
O projeto de lei encontra-se pronto, tudo em conformidade com a lei nº 12.009, de 29 de julho de 2009 e Resoluções nºs 350 e 356 do Contran.

Temer: fragmentos do discurso autoritário

Por Tereza Cruvinel, em seu blog:

Em duas recentes entrevistas, o presidente interino Michel Temer soltou fragmentos de discurso reveladores da personalidade política que dele emergiu após assumir o governo. O conciliador de antes deu lugar a uma figura autoritária e soberba. Um semiólogo faria uma decupagem notável. Eu pinço apenas três pontos carregados de significados.

1- “Eu não falo para baixo” – Na entrevista a Roberto Dávila (Globonews), perguntado se não iria processar Sergio Machado, que o acusou de ter pedido propina, ou doação eleitoral com recursos ilícitos, para o candidato Gabriel Chalita, Temer disse que não o faria pois isso seria "o que ele [Machado] mais deseja”. “Eu não vou dar esse valor a ele. Eu não falo para baixo", afirmou Temer.


Se fala apenas “para cima” deve ser com Deus. O que é falar para baixo? É falar para quem é hierarquicamente inferior? Ou para quem é moralmente inferior? Seja como for, a frase revela arrogância e pode ter sido um erro político. “Eu não falo para baixo” é uma frase semelhante a outras do “discurso autoritário” brasileiro, tal como a emblemática “veja com quem você está falando”.


Quem a profere está fazendo uma “fala do alto”, e assim ele deve sentir-se não apenas em relação a Machado mas a todos que estão “embaixo”. Ademais, o delator da Transpetro não é um criminoso desconhecido de Temer. Foi por muitos anos uma figura importante do PMDB, ocupando o cargo em nome do partido, não importa quem indicou. Chutar cachorro morto não é uma boa política. No caso, o cachorro está politicamente morto mas não fisicamente. Ainda pode latir e morder.

2- “Não acho que vale a pena” – disse Temer na entrevista à Rádio Jovem Pan, quando perguntado sobre o eventual acolhimento do pedido de impeachment do procurador-geral Rodrigo Janot pelo presidente do Senado, Renan Calheiros. No entorno de Renan, a avaliação é de que Temer o deixou numa saia justa. No mínimo, fez uma espécie de censura prévia ao eventual acolhimento e ainda acrescentou, ao lembrar que Renan já arquivou outros pedidos contra Janot: “Tenho a sensação de que (Renan) não irá adiante”. 


Embora tenha dado sinais de que poderia acolher o novo pedido de impeachment do PGR, é sabido que a intenção de Renan era declarar-se impedido, por estar sendo investigado, passando o abacaxi para o vice-presidente do Senado, Jorge Viana. Mas agora, se fizer isso, seu gesto de grandeza poderá ser visto apenas como uma subserviência a Temer. Como as advogadas autoras fizeram adendos ao pedido, Renan adiou a decisão, pedindo o reexame dos advogados do Senado. Mas a saia justa ficou.

3. “Tive informações de que a senhora presidente utilizaria os aviões para fazer campanha contra o golpe”, disse Temer a D’Ávila, ao falar da restrição por ele imposta às prerrogativas de Dilma, inclusive a de usar o avião presidencial. Mas esta já foi muito comentada. Foi ato falho mesmo. Saiu com naturalidade, não tendo ele sequer agregado um “suposto” antes do golpe.

ISOLADO, CUNHA COMEÇA A JOGAR M... NO VENTILADOR




Chamado de "batalhador jurídico e político" pelo interino Michel Temer, o deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) começa a criar constrangimentos para a cúpula do PMDB; seu primeiro alvo é o senador Édison Lobão; a defesa de Cunha pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) determine a quebra do sigilo telefônico do próprio deputado e de Lobão; jornalista Fernando Brito, do Tijolaço, lembra que o sigilo de Lobão está quebrado desde janeiro, embora mantido em sigilo; "Cunha quer forçar sua divulgação?", questiona; leia íntegra

 A defesa do deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) pediu que o Supremo Tribunal Federal (STF) determine a quebra do sigilo telefônico do próprio Cunha e do senador Edison Lobão (PMDB-MA).

Solicitação foi feita na ação penal da Operação Lava-Jato na qual Cunha é réu, acusado de ter recebido propina de US$ 5 milhões em contratos de sondas da Petrobras. O peemedebista pediu ainda que seja realizada uma perícia em todos os arquivos de vídeo e áudio que compõem a delação premiada dos lobistas Júlio Camargo e Fernando Soares, o Fernando Baiano.

Leia na íntegra artigo de Fernando Brito, do Tijolaço sobre o assunto:


Eduardo Cunha, a considerar o que diz matéria publicada agora há pouco pelo O Globo, pode ter dado o primeiro passo para “peemedebizar” suas aventuras financeiras.

A pretexto de provar que não houve o telefonema entre Edison Lobão e ele, Cunha, quando o empresário Júlio Camargo teria ido discutir assuntos de propina com o ex-ministro de Minas e Energia, pediu a quebra dos sigilos telefônicos de Lobão e o seu próprio.

Não se sabe se, até agora, rastrearam todas as ligações telefônicas de Cunha.

Mas o sigilo de Lobão está quebrado desde janeiro, embora mantido em sigilo.

Cunha quer forçar sua divulgação?

Pode ser uma simples medida protelatória.

Pode esbarrar na negação a priori que o STF faz em relação a qualquer pedido de Cunha – inclusive esta de impedir seu ingresso na Câmara, que equivale a uma quase decretação de prisão do presidente afastado da Câmara.

Mas é o primeiro gesto concreto de Cunha para espalhar no ventilador peemedebista as encrencas em que está metido.

Porque se ficar estabelecido que Cunha achacava e obtinha dinheiro para comprar apoio, alguém o vendia.

O abraço de afogado, todos sabem, costuma levar outros para o fundo do mar.

quinta-feira, junho 23, 2016

Sisu: nomes de lista de espera começam a ser convocados

Foto: Wilson Dias / Agência Brasil

Os estudantes devem ficar atentos e acompanhar a convocação na instituição para a qual se candidataram
Os candidatos em lista de espera do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) começarão a ser convocados pelas instituições de ensino a partir de hoje (23). Os estudantes devem ficar atentos e acompanhar a convocação na instituição para a qual se candidataram. O Sisu seleciona candidatos às vagas em universidades federais e estaduais e institutos federais de Educação, Ciência e Tecnologia com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Puderam participar do Sisu os estudantes que fizeram o Enem de 2015 e não tiraram 0 na redação. O prazo para se inscrever na lista de espera terminou no último dia 17. Puderam participar tanto os candidatos que não foram selecionados em nenhuma das opções na chamada regular quanto aqueles selecionados na segunda opção, independentemente de terem feito a matrícula. A participação na lista de espera está restrita à primeira opção de vaga do candidato. Nesta edição foram ofertadas 56.422 vagas, em 65 instituições públicas de ensino superior.
Mariana Tokarnia, Agência Brasil

Britânicos decidem em referendo se permanecem na UE

Foto: EPA/Patrick Seeger

População do Reino Unido decide nesta quinta-feira (23) sobre permanência na União Europeia
Os postos de votação no Reino Unido já estão abertos. Está sendo realizado hoje (23) o referendo sobre a permanência do país na União Europeia (UE). Os britânicos devem definir o destino do país respondendo à questão: “O que deve fazer o Reino Unido: permanecer na União Europeia ou sair da União Europeia?” A Comissão Eleitoral informou à agência russa RIA Novosti que participarão da votação 46,5 milhões de pessoas, sendo 24,1 mil residentes em Gibraltar (território britânico na Espanha). Inicialmente, os resultados das pesquisas mostravam que apoiadores e contrários à permanência da Grã-Bretanha no bloco tinham uma proporção de 50% por 50%. Entretanto, posteriormente, o número dos que eram a favor da saída cresceu de forma constante. Às vésperas do referendo, os que apoiam a permanência na União Europeia intensificaram a campanha. Contra o Brexit – união das palavras Britain (Grã-Bretanha) e Exit (saída, em inglês – estão membros do governo britânico e empresários que alertam sobre uma recessão iminente, aumento dos preços e dos impostos. Segundo a última pesquisa, 51% dos britânicos querem que o país continue parte da UE. Os apoiadores do Brexit acusaram os que se opõem à proposta de aterrorizar a população e de manipular a informação. A mídia já chamou o que está se desenvolvendo de “campanha de atemorização”. A apuração dos votos começa pouco depois do fechamento dos postos de votação, às 22h (horário local) ou 18h (horário de Brasília). Os primeiros resultados serão divulgados à noite. Os resultados oficiais serão conhecidos nesta sexta-feira (24), em Manchester.
Agência Brasil

Para Maradona, título na Copa América é obrigação: ‘Se não ganharmos, que nem voltem’

Para Maradona, título na Copa América é obrigação: ‘Se não ganharmos, que nem voltem’
Foto: Getty Images

Um ano depois de ser derrotada na final da Copa América 2015, a seleção argentina tem mais uma chance de quebrar o seu jejum de títulos. E segundo o ex-atleta Diego Armando Maradona, está é uma obrigação para a atual geração de Messi e companhia. A coluna Esportes também destaca que, depois da derrota para o Santos, a sede do Fluminense aparece com muro pichado pela torcida, além de que mesmo sem Marinho, o Vitória encara o Grêmio para encerrar jejum e se afastar do Z4. Matéria do Bahia Notícias. Clique aqui e leia estas e outras matérias na coluna Esportes!

Ex-ministro Paulo Bernardo é preso pela PF

 Do 247.


Ex-ministro ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro governo Dilma Paulo Bernardo foi preso nesta quinta-feira (23) na 31ª fase da Operação Lava Jato, em Brasília; a ação foi batizada de "Custo Brasil" e é um desdobramento da fase Pixuleco 2, de agosto de 2015; um mandado de busca e apreensão está sendo cumprido na casa da senadora Gleisi Hoffmann, em Curitiba; policiais federais também estão na sede do PT no Centro de São Paulo; o ex-ministro Carlos Gabas foi alvo de condução coercitiva; objetivo da operação é apurar o suposto pagamento de propina, proveniente de contratos de prestação de serviços de informática, no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários públicos e agentes públicos no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

O ex-ministro Paulo Bernardo foi preso nesta quinta-feira (23) na 31ª fase da Operação Lava Jato, em Brasília. Um mandado de busca e apreensão está sendo cumprido na casa da senadora Gleisi Hoffmann, em Curitiba. Policiais federais também estão na sede do PT no Centro de São Paulo. O ex-ministro Carlos Gabas foi alvo de condução coercitiva.

A PF cumpre 65 mandados judiciais em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal. Do total de mandados, 11 são de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a prestar depoimento.

Leia abaix reportagem da Agência Brasil sobre o assunto:

Em ação conjunta com o Ministério Público Federal e a Receita, a Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (23) a Operação Custo Brasil. O objetivo é apurar o pagamento de propina, proveniente de contratos de prestação de serviços de informática, no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários públicos e agentes públicos no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Os policiais federais estão cumprindos 11 mandados de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14 de condução coercitiva nos estados de São Paulo, do Paraná, Rio Grande do Sul, de Pernambuco e no Distrito Federal, todos expedidos pela 6ª Vara Criminal Federal em São Paulo.

De acordo com nota divulgada pela PF, há "indícios de que o ministério direcionou a contratação de uma empresa de prestação de serviços de tecnologia e informática para a gestão do crédito consignado na folha de pagamento de funcionários públicos federais com bancos privados", interessados na concessão desse tipo de crédito.

O inquérito foi aberto em dezembro de 2015, após a decisão do Supremo Tribunal Federal de que a documentação recolhida na 18ª fase da Operação Lava Jato, conhecida como Pixuleco 2, fosse encaminhada para investigação em São Paulo.

De acordo com as investigações, 70% dos valores recebidos por essa empresa eram repassados a pessoas ligadas a funcionários públicos ou agentes públicos com influência no Ministério do Planejamento por meio de outros contratos - fictícios ou simulados.

Os investigados responderão, de acordo com suas ações, pelos crimes de tráfico de influência, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, com penas de 2 a 12 anos de prisão.

Os presos e o material apreendido serão encaminhados à sede da Polícia Federal em São Paulo. As pessoas conduzidas coercitivamente são ouvidas nas instalações da PF mais próximas dos locais em que forem encontradas.

A Polícia Federal dará uma entrevista, às 11h, no auditório da Superintendência Regional em São Paulo.

quarta-feira, junho 22, 2016

Resultado do Universidade para Todos é divulgado; cursinho oferece 12.825 vagas

Resultado do Universidade para Todos é divulgado; cursinho oferece 12.825 vagas
Foto: Roberta Rodrigues / SEC
A Secretaria da Educação do Estado (SEC) divulga nesta terça-feira (21) no portal da Educação o resultado das 12.825 vagas do curso preparatório Universidade para Todos (UPT). As aulas do cursinho, voltadas para o vestibular e para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), serão realizadas em Salvador e em mais 177 localidades nos 27 territórios de identidade do estado. A matrícula será aberta entre os dias 5 e 8 de julho, no local e turno escolhido pelo candidato. As aulas começam já no dia 5. “O projeto Universidade para Todos é uma parceria que fortalece a relação da Secretaria da Educação com as nossas universidades estaduais. Para além da pesquisa e do ensino de excelência que as universidades têm, este projeto demonstra bem o potencial das estaduais também na extensão, pois é um serviço de grande relevância, na medida em que beneficia nossos estudantes, na preparação para o ingresso ao Ensino Superior”, comenta o secretário da Educação da Bahia, Walter Pinheiro. O candidato deverá apresentar, no momento da matrícula, os seguintes documentos, acompanhados de cópia, como RG, CPF, histórico escolar e comprovante de residência. Se for menor, a matrícula deve ser feita pelos pais ou responsáveis. Em 2016, 22.281 se candidataram às vagas. Podem concorrer alunos e egressos das redes públicas estadual e municipal de ensino.

terça-feira, junho 21, 2016

Sergio Machado xinga ministros do STF em gravações com cúpula do PMDB

Sergio Machado xinga ministros do STF em gravações com cúpula do PMDB
Foto: Agência Petrobras
O ex-presidente da Transpetro, Sergio Machado, xingou cinco dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) durante as gravações feitas de integrantes da cúpula do PMDB. Gilmar Mendes, Dias Toffoli, Rosa Weber, Luiz Fux e Edson Fachin são citados pelo delator quando ele abordou o entendimento fixado pelo STF de que a prisão de condenados deve ocorrer depois que a sentença for confirmada, em um julgamento de segunda instância - antes de se esgotarem todos os recursos possíveis da defesa. Procuradores da Lava Jato consideram que uma das ações planejadas pelos peemedebistas para frear as investigações seria alterar a prisão em segunda instância, uma vez que ela poderia se tornar um instrumento para pressionar por delações. "Aquela reunião do Supremo [...] rasgaram a Constituição no que diz respeito a transitado e julgado [não há chance de recurso]. O Gilmar que foi [...] o Gilmar e o Toffoli foram os grandes, os dois filhos da p... porque se tivessem votado tinha dado seis a quatro", disse Machado em conversa com o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP), de acordo com a Folha. No diálogo, Machado disse que o STF agiu a reboque do juiz Sergio Moro, que tinha defendido a medida. "[...] Como é que o Toffoli e o Gilmar faz uma p... dessa? Se esses dois tivesse votado contra, não dava? [...] Nomeia uns ministros de m..., como aquele do Rio [Fux]", disse Machado. Sarney em seguida teria feito um elogio a Fachin ou a Luís Roberto Barroso, ao que Machado rebateu: "M... nenhuma. Aquele do Paraná [Fachin] também". Sarney discordou: "Esse até não é ruim. Ele votou errado". Em conversa com o senador Romero Jucá (PMDB-RR), Machado manteve os ataques e questionou o fato de Rosa Weber não ter atendido a um pedido da defesa de Lula, para que as investigações não ficassem sob cuidados de Moro. "Como é que a Dilma nomeia oito ministros e não controla p... nenhuma. Aquela p... daquela mulher, aquela b... do trabalhista não deu o negócio para o Lula", reclamou. Em outra gravação, Machado chamou o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de "tarado", ao concordar que o Ministério Público Federal estaria desesperado para oferecer denúncia na Operação Lava Jato

Implantar o Restaurante popular em Ilhéus é um compromisso do pré-candidato a prefeito, Cosme Araújo


Em face da importância do programa Restaurantes Populares do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o pré-candidato a prefeito pelo PDT em Ilhéus, Cosme Araújo (PDT), garante no seu programa de governo a implantação de dois restaurantes populares na cidade de Ilhéus. A cidade carece de um projeto desta natureza, a exemplo da cidade vizinha de Itabuna que já conta com três unidades. “É triste a falta de projetos sociais em Ilhéus, projetos que visem beneficiar os trabalhadores, pessoas carentes que deveriam ser contempladas. O prefeito da cidade de Ilhéus finaliza sua gestão de forma melancólica e sequer se manifestou à respeito”, pontua Cosme Araújo.
Para acelerar seu projeto, Cosme Araújo encaminhou ofício ao MDS, em Brasília, via assessoria, solicitando todas as coordenadas, requisitos e instruções técnicas diretamente do Ministério de Desenvolvimento. Também encaminhou ofício ao Diretor Presidente da Codeba, no intuito de reavaliar um antigo e provável contrato de permuta dos armazéns do antigo Porto da Bahia do Pontal, que fica localizado no centro da cidade. Outro local viável para a implantação de um restaurante seria o 1º pavimento da Central de Abastecimento do Malhado.
COMO FUNCIONA – O programa é apoiado pelo MDS através de financiamento de construção, reforma e adaptação de instalações prediais, aquisição de equipamentos permanentes, móveis e utensílios novos e capacitação e formação profissional na área de alimentação e nutrição. Os municípios interessados na parceria para implantação do programa devem participar do processo de seleção, atendendo aos critérios estabelecidos no manual do programa e em edital publicado anualmente no Diário Oficial da União.

segunda-feira, junho 20, 2016

Graças a luta, a persistência e a emenda do vereador Cosme Araújo, finalmente a escolinha Pinóquio é recuperada

jornaldoradialista2015-gracas-a-luta-a-persistencia-e-a-emenda-do-vereador-cosme-araujo-finalmente-a-escolinha-pinoquio-e-recuperada-01-e1466356884910-1728x800_c
A Associação dos Moradores, Pais e Mães de Alunos, Professores e o povo em geral do Malhado e adjacências agradecem ao vereador e pré-candidato a prefeito pelo PDT, Dr. Cosme Araújo.
Veja a seguir a luta e ações incansáveis do vereador Cosme Araújo.
INDICAÇÃO nº 077/2015
O Vereador que esta subscreve, no uso de suas atribuições regimentais deste parlamento, vem respeitosamente à presença de V.Sa. , apresentar a indicação abaixo, para que seja encaminhada ao Prefeito da cidade.
A)Serviços de recuperação urgente da Escolinha Pinóquio que fica situada na Rua Jornalista Paulo Pinheiro, no Bairro do Malhado.
JUSTIFICATIVA
A Educação na cidade de Ilhéus precisa ser levada a sério. A Educação não pode ser tratada com vem acontecendo. A Escola continua abandonada pela Secretaria de Educação e, os alunos estão sendo obrigados a assistirem as aulas num prédio que fica localizado na Rua Uruguaiana, num ambiente totalmente sem espaço suficiente e impróprio, já que o local é fechado, sem nenhuma circulação de ar e não disponibiliza nenhuma área aberta para recreação. Por isso, a secretaria competente precisa urgentemente rever esta situação.
Sala das Sessões da Câmara de Vereadores, Ilhéus, 07 de abril de 2015.
COSME ARAÚJO
Vereador
Cosme Araújo garante Emenda de R$ 300 mil para reconstrução da Escolinha Pinóquio, no Malhado.
Na última sessão ordinária de 2015 da Câmara de Ilhéus, o Vereador Cosme Araújo (PDT), conseguiu aprovar por unanimidade Emenda Aditiva nº 029, de sua autoria, ao Projeto de Lei nº 073/2015 no valor de R$ 300.000,00 (trezentos mil) reais, que Estima a Receita e Fixa a Despesa do Orçamento Anual do Município de Ilhéus para o exercício financeiro de 2016. Esta emenda tem objetivo especifico para a RECONSTRUÇÃO DA ESCOLINHA PINÓQUIO, no Bairro do Malhado, totalmente abandonada pelo poder público municipal.
Segundo o autor da Emenda, Cosme Araújo, os recursos à edição supram, sairão dos próprios constantes na Unidade da SEDUC, sub-código 29 12.365.0027, pág. 5/28 – LEI DE ORÇAMENTO.
“O povo do Malhado e adjacências agradece ao Vereador Cosme Araújo por sua luta, sua dedicação e atenção especial à educação. Muito obrigado”, Parabeniza o Ex-presidente da Associação dos Moradores do Malhado – AMAM, Edson Espirito Santo.
Câmara Municipal de Ilhéus
Poder legislativo
GABINETE DO VEREADOR COSME ARAÚJO – PDT
Emenda Aditiva nº 029/2015
“Emenda Aditiva ao Projeto de Lei nº 073/2015 do Executivo Municipal, que Estima a Receita e Fixa a Despesa do Orçamento Anual do Município de Ilhéus para o exercício financeiro de 2016, e determina outras providencias”.
Edite-se nas despesas da Secretaria Municipal de Educação, órgão 09.00 do Anexo IV contido no Quadro de Detalhamento da Despesa, o seguinte elemento/equipamento: RECONSTRUÇÃO DA ESCOLINHA PINÓQUIO, no Bairro do Malhado, totalizando um investimento de R$ 300.000,00 (trezentos mil reais).
Os recursos à edição supram, sairão dos próprios constantes na Unidade da SEDUC, sub-código 29 12.365.0027, pág. 5/28.
JUSTIFICATIVA
A reconstrução deste equipamento deve ser um compromisso com a educação. Esta escola está abandonada há anos e, o município continua tendo despesas com aluguel, sem nenhuma necessidade.
Sala das Sessões da Câmara de Vereadores, Ilhéus, 10 de dezembro de 2015.
COSME ARAÚJO
Vereador propositor

ODEBRECHT VAI MIRAR 175 DEPUTADOS E SENADORES



Delação que está sendo negociada pela empreiteira de Marcelo Odebrecht com os procuradores da Lava Jato envolve nada menos que um terço do Congresso Nacional; isso sem incluir os sem-mandato; até agora, os advogados da empresa citaram exatamente os nomes de 175 deputados federais e senadores; conforme o 247 já havia noticiado, também devem ser envolvidos o presidente interino Michel Temer e 13 governadores

 Advogados da Odebrecht citaram até o momento aos investigadores da Operação Lava Jato os nomes de nada menos que 175 deputados federais e senadores envolvidos no esquema de corrupção da Petrobras – um terço do Congresso Nacional.

O número foi divulgado pelo colunista Lauro Jardim, do Globo, neste sábado. Na última quinta-feira 16, a jornalista Tereza Cruvinel, do 247, já havia dado uma dimensão do tamanho que deve ter a denúncia da empreiteira.

Segundo ela, também serão envolvidos nos depoimentos o presidente interino, Michel Temer – que terá sua segunda citação, depois da menção do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado – e ainda 13 governadores.

O acordo de delação da empresa de Marcelo Odebrecht, que está preso, concorre com a de Léo Pinheiro, da OAS. Procuradores têm dito que só há espaço para uma das duas, e por isso os acertos não foram concluídos ainda.

Até agora, as delações da Lava Jato já derrubaram três ministros de Temer em pouco mais de um mês de mandato. Aparentemente, muita bomba ainda está por vir.

sábado, junho 18, 2016

Pinheiro e reitor da UNEB debatem criação de novos campi no Subúrbio e em Lauro

Pinheiro e reitor da UNEB debatem criação de novos campi no Subúrbio e em Lauro
Foto: Gabriel Carvalho / SEC
O secretário de Educação do Estado, Walter Pinheiro, debateu nesta sexta-feira (17) com o reitor da Universidade do Estado da Bahia (Uneb) a criação de dois campi avançados da instituição no Subúrbio Ferroviário de Salvador e em Lauro de Freitas. De acordo com Pinheiro, a reunião teve como objetivo ser um primeiro passo na ampliação da parceria entre a pasta e a universidade. Durante o encontro, também foi discutido em qual dos campi que serão criados serão alocados os cursos na área de Jogos Virtuais, Robótica, Ciência e Tecnologia. “A Uneb será parceira, junto com a Secretaria da Educação e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação [Secti], na implementação de diversas medidas para que a gente comece a fazer Ciência todo dia em sala de aula. Outras práticas, [a exemplo da] consolidação de laboratórios e o uso de ferramentas de Tecnologias da Informação em sala de aula, também foram discutidas”, informou o secretário. A parceria também se estenderá à implantação da nova modalidade de educação profissional com intermediação tecnológica, que inicialmente começará em escala piloto. O projeto do campus avançado da Uneb vai disponibilizar cursos de graduação e especialização, na modalidade de Educação a Distância (EAD), já a partir de março de 2017. “É o primeiro contato com o secretário para apresentar todas as potencialidades da universidade numa articulação mais consistente com a secretaria”, afirmou o reitor José Bites. Também foram alvo de debate projetos como o Centro Universitário de Educação no Campo, difusão de práticas pedagógicas inovadoras desenvolvidos em escolas da rede estadual, e o Programa de Incentivo de Extensão nas Escolas. “[Em relação a] vários projetos da área da Educação Básica, o secretário se mostrou interessado e se colocou à disposição para formar comissões técnicas e de encaminhamento para implementar o mais rápido possível”, destacou Bites. Informações do BN.

Caso Biel: jornalista que denunciou assédio sexual é demitida

Caso Biel: jornalista que denunciou assédio sexual é demitida
Foto: Divulgação
A jornalista do iG que denunciou MC Biel de ter cometido assédio sexual durante uma entrevista realizada em maio (clique aqui) foi demitida nesta sexta-feira (17). A informação sobre o desligamento da repórter foi divulgada por Fernando Oliveira, colunista do F5 e apresentador o Estação Plural, na TV Brasil. “Dos absurdos do dia: a repórter do @iG que denunciou Biel por assédio acaba de ser demitida. Que surreal”, escreveu ele em sua conta pessoal no Twitter. “A quem pergunta: não houve corte de vários funcionários no iG hoje. Houve só a demissão da repórter, a quem o portal prometeu proteger”, comentou em postagem seguinte, questionando ainda o papel da empresa após o incidente com o músico. “É triste é surpreendente que depois de publicar a história e prometer proteger a moça, o iG a demita. Parece revitimização”, escreveu. Em mais uma postagem Fernando diz ainda que, segundo relatos da redação “a repórter ficou surpresa e saiu da redação aos prantos”. De acordo com informações do Portal Imprensa, outros repórteres do portal também podem ser demitidos, mas o iG não irá se posicionar. Na redação os funcionários dizem não saber se a demissão tem a ver com o caso Biel.

Janot vê indícios de que ministro da Educação recebeu propina em 2014 PGR apura suposta doação de R$ 100 mil da UTC a Mendonça Filho (DEM)

Ele declarou à TV Globo que não recebeu doação da UTC na eleição de 2014.


Mariana Oliveira Da TV Globo, em Brasília

Em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF) no começo deste ano e tornado público no sistema da Corte nesta sexta-feira (17), o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, aponta suspeitas de pagamento de propina de R$ 100 mil, em 2014, para a campanha à reeleição do ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM-PE), para a Câmara dos Deputados.

Os dados constam de inquérito aberto contra o ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social Edinho Silva (PT), que teve o processo remetido para a Justiça Federal do Paraná depois que deixou o governo federal e perdeu o foro privilegiado. Em meio à investigação do petista, foi identificada uma mensagem no celular do ex-diretor financeiro da construtora UTC Walmir Pinheiro Santana, um dos delatores da Lava Jato, que fazia menção a Mendonça Filho.


Janot explicou ao Supremo que, em meio ao material enviado pelo juiz federal Sérgio Moro da apuração sobre Edinho, havia uma imagem arquivada no celular de Pinheiro que se referia a uma doação de R$ 100 mil da UTC para o atual ministro da Educação. À época, Mendonça Filho era deputado federal.

"Além da pessoa do ministro Edson Antonio Edinho da Silva, foram encontrados indícios de possível recebimento de propina por parte do deputado federal José Mendonça Bezerra Filho, do DEM/PE, consistente em imagem arquivada em um dos celulares apreendidos em poder de Walmiro Pinheiro, compatível com folha impressa identificando o partido Democratas e informando dados bancários de uma conta para doações de campanha eleitoral para o ano de 2014, havendo manuscrito de R$ 100.000,00 (cem mil reais) e do nome do dep. Mendonça Filho, além de registro impresso do tesoureiro do partido, Romero Azevedo", escreveu Janot no pedido de investigação encaminhado ao ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Lava Jato na Suprema Corte.

O chefe do Ministério Público ressaltou ao tribunal que era "curioso observar que, na prestação de contas oficiais da campanha de Mendonça Filho, há o registro de doação de exatos R$ 100 mil pelas construtoras Odebrecht e Queiroz Galvão.

Janot observou ainda que a UTC fez uma doação de R$ 100 mil ao diretório nacional do DEM em 5 de setembro de 2014 e outra, de igual valor, em 5 de agosto de 2014.


O procurador-geral da República disse ao STF que, "diante de elementos indiciários de possível pagamento de propina para a campanha" de Mendonça Filho, a Corte teria competência para investigar a suspeita de prática criminal.

À TV Globo, Mendonça filho declarou que não recebeu doação da UTC na campanha para deputado em 2014. Ele também disse que, na ocasião, foi procurado por interlocutores da construtora oferecendo doação legal de R$ 100 mil, mas afirma que recusou e sugeriu que fosse feita ao partido. O ministro relatou que a empresa fez a doação ao DEM e o valor foi declarado à Justiça Eleitoral.

quinta-feira, junho 16, 2016

JANOT PODERÁ PEDIR INQUÉRITO CONTRA TEMER

Do 247.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, estuda a possibilidade de pedir ao Supremo Tribunal Federal a abertura de um inquérito contra o presidente em exercício, Michel Temer, com base na delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado; a eventual instauração de um procedimento contra Temer pode esbarrar no fato de que a Constituição determina que o presidente da República não pode ser investigado ou processado por atos anteriores ao mandato vigente

A eventual instauração de um procedimento contra Temer pode esbarrar no fato de que a Constituição determina que o presidente da República não pode ser investigado ou processado por atos anteriores ao mandato vigente.

Temer negou as acusações de Machado. Mas em nota divulgada após o pronunciamento do presidente interino, o delator Sérgio Machado reafirmou o que disse na delação (leia aqui)

quarta-feira, junho 15, 2016

Cunha deu socos em mesa e jurou vingança ao saber resultado no Conselho de Ética, diz coluna

Cunha deu socos em mesa e jurou vingança ao saber resultado no Conselho de Ética, diz coluna
Foto: Lula Marques/Agência PT
O presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ficou irritado com a aprovação do parecer favorável à cassação do seu mandato no Conselho de Ética da Casa. Segundo a Coluna do Estadão, ele reagiu ao resultado dando murros na mesa e fazendo ameaças de vingança. O colegiado da Câmara aprovou a cassação nesta terça-feira (14) por 11 votos a 9. A grande expectativa era pela definição do voto da deputada baiana Tia Eron (PRB-BA), que se posicionou contra Cunha. Wladmir Costa (SD-PA), um dos parlamentares mais firmes na defesa do peemedebista, mudou o voto e apoiou a perda de mandato.

Lava-Jato e o grande golpe

Por Mauro Santayana, em seu blog:

A direita trabalha agora no sentido de alcançar a aprovação e a conclusão definitiva do processo de impeachment da presidente da República. A frente formada com esse intuito é ampla, reúne a mídia parcial e conservadora, a parte mais corrupta e fisiológica do Congresso, setores do Ministério Público,­ do STF, da Polícia Federal e do Judiciário contra o PT e a esquerda nacionalista. Apesar das dificuldades vividas pelo governo interino, o processo não será fácil de ser revertido. 

Não tendo sabido enfrentar, de forma organizada e decidida – a começar pela internet –, os ataques que vinha sofrendo desde 2013; não tendo estabelecido um discurso abrangente que defendesse minimamente suas conquistas, que ocorreram, sim, em importantes momentos dos últimos 13 anos; tendo cometido erros grosseiros do ponto de vista estratégico, político e eleitoral, o que resta ao PT e aos grupos que o apoiam é parar de se equivocar, de serem pautados pelas circunstâncias e pela imprensa adversária, e entender o que realmente ocorre com o país neste momento.

Manter a realização de protestos isolados e constantes contra o governo Temer – acusando-o de golpista – pode ser um exercício retórico, e uma forma de fugir do imobilismo, mas essa abordagem não deve ser a única, nem a principal, nem ser levada às últimas consequências, porque pode conduzir a graves equívocos dos pontos de vista tático e histórico. Não se discute a questão da legitimidade do voto. Mas é rasteira simplificação – que colabora com os conspiradores ocultos, muitíssimo mais perigosos – dizer que o golpe partiu do PMDB, como se ele tivesse nascido quando essa legenda abandonou o governo Dilma.

Dizer que quem compõe o governo interino é corrupto é outra simplificação que também não resolve, nem agora, nem a médio prazo, o problema. Por um lado, porque reproduz em parte o discurso adversário, minimizando o fato de que muitos dos que estão sendo investigados pela Operação Lava Jato à direita estão sendo processados com as mesmas justificativas e argumentos espúrios usados para justificar acusações e as investigações lançadas contra membros do próprio PT. 

Por outro lado, porque quem compõe o governo são, com exceção do PSDB e do DEM, basicamente as mesmas forças que estiveram durante tantos anos nos governos do PT, não por afinidade política, mas porque é assim que se estabelece o equilíbrio de governabilidade possível em um regime típico de presidencialismo de coalizão.

Seguindo esse raciocínio, por mais que seja difícil para alguns admitir isso, a mesma miríade de pequenos partidos e legendas de aluguel que apoia hoje Michel Temer, faz parte de seu governo e está sendo atacada pelo PT pode vir a ter de ser, amanhã, cooptada­ de volta por Dilma para compor seu ministério, caso ela retorne ao poder. 

O próprio presidente do PT, Rui Falcão, já admitiu que não fará nada para evitar que o partido se alie ao PMDB nas eleições municipais deste ano.

Devagar, portanto, com o andor.

É preciso cautela, para não parecer hipócrita, na mesma linha de leviandade usada pela direita contra a esquerda – e pela extrema-direita contra a política de modo geral, tendo a democracia e a liberdade como alvos finais dessa linha de atuação. 

Na tentativa de atingir seus adversários, a esquerda não pode cair no mesmo erro – aproveitado com deleite pelos fascistas – na tentação e na esparrela da criminalização da política. Mesmo quando atacada hipócrita e injustamente. 

Pois corre o risco de legitimar o discurso de apoio à Operação Lava Jato e o discurso da mídia – muito mais importantes e deletérios do que o PMDB, no processo de golpe que estamos vivendo – e de se equiparar a quem o defende, diante da história e da população.

Vamos ser francos – mesmo que as conversas tenham sido propositadamente gravadas e conduzidas para ser usadas como habeas corpus por um dos interlocutores – os diálogos entre o ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado e autoridades como Romero Jucá, Renan Calheiros e José Sarney não podem ser rotulados com o mesmo grau de subjetividade dirigida com que se julgaram e disseminaram outros diálogos gravados com a mesma intenção, e divulgados fora de contexto, como os de Delcídio do Amaral, ou o de Lula e Dilma.

Ao dizer que a Lava Jato representou uma sangria, por exemplo, o senador Romero Jucá diz não mais que o óbvio. Uma sangria em empregos, em interrupção de negócios, em sucateamento de obras e projetos, em desvalorização de ações e ativos, em contratos interrompidos, em prejuízos institucionais e contábeis para as empresas acusadas, com terríveis resultados para o país, em termos estratégicos, de defesa, energia e infraestrutura, e para milhares de empregados e acionistas, o que é evidente e redundante.

Da mesma forma que dizer que era preciso costurar um diá­logo nacional para analisar o assunto, com a participação do próprio STF, a quem cabe corrigir eventuais desvios e ações polêmicas – principalmente no âmbito jurídico –, colidentes com o texto constitucional, seria uma afirmação consequente, lógica, e, no correr da conversa, óbvia e ululante.

Ou será que a Lava Jato não poderia ter investigado e condenado os corruptos efetivamente identificados, com dinheiro em contas no exterior, como Paulo Roberto Costa, Nestor Cerveró e Renato Duque, sem precisar destruir algumas das maiores empresas de engenharia do país? 

Ou sem atrasar e prejudicar tantos projetos e programas de interesse nacional, colocando no mesmo balaio de gatos gente que se locupletou pessoalmente - gastando acintosamente o dinheiro roubado à nação, em farras, mesmo que familiares, bo exterior - e funcionários de partidos que obtiveram doações eleitorais registradas, à época, como rigorosamente normais e legais? 

Soltando os primeiros e encarcerando os segundos?

A Lava Jato pode ter tido, indiretamente, alguma influência positiva, sobretudo na identificação do fato de que não existem corrompidos no setor público se não houver os corruptores no âmbito privado. 

Facilitando a aprovação de leis como a que acabou com o financiamento privado de campanha. 

Mas o que está ocorrendo é que direita, centro e esquerda estão cometendo o erro primário de não entender que o que se está enfrentando é um grupo de forças que se opõem à própria atividade política, por princípio. 

E que ao se digladiarem fora do campo das ideias não estão fazendo mais do que favorecer os inimigos da liberdade, saudosos do autoritarismo, que se aproveitam das falhas normais de um regime – que, como diria Churchill, não é perfeito, mas é o melhor que se conhece – para jogar a população contra a democracia e promover e preparar, diligente e coordenadamente, a chegada do fascismo aos cargos mais altos da República.

O processo de impeachment é um golpe jurídico-midiático, mas ele representa apenas um passo, mais uma etapa, para a deflagração de um golpe maior contra a Nação, que levará à derrocada da democracia no Brasil, à aprovação de leis que lembram os nazistas, como a exigência de diploma superior para ministros e presidente, fim do voto obrigatório, volta do escrutínio manual, cassação de registros de partidos políticos, repressão ao trabalho de educadores na sala de aula, criminalização dos movimentos populares e até do comunismo – conforme propostas recentemente encaminhadas à apreciação do Congresso Nacional.

Some-se a isso a eventual chegada de um candidato de extrema-direita ao poder (há pelo menos dois sendo promovidos pela imprensa), ou a consolidação de uma massa de votos que seja suficiente para transformá-la na terceira força política do país, capaz de decidir, com o seu peso, o resultado do segundo turno das eleições de 2018. 

E dá para ter uma ideia concreta do que espera a Nação – se não houver urgente correção de rumo – depois da curva.

terça-feira, junho 14, 2016

STF abre inquérito para investigar propina de Belo Monte a Renan e Jucá

STF abre inquérito para investigar propina de Belo Monte a Renan e Jucá
O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou abertura de inquérito para investigar se integrantes da cúpula do PMDB no Senado por supostamente receberem propina na construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará. O ministro Edson Fachin atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República para investigar o presidente do Senado, Renan Calheiros (AL), e os senadores Romero Jucá (RR), Valdir Raupp (RO) e Jader Barbalho (PA) – todos do PMDB. A linha de investigação tem como base a delação premiada de Delcídio do Amaral, ex-senador do PT. Delcídio afirmou aos investigadores que ex-ministros operaram um esquema de desvio de dinheiro das obras da usina de Belo Monte. Os recursos teriam abastecido campanhas do PT e do PMDB. Delcídio afirmou, ainda que os senadores Renan Calheiros, Edison Lobão, Jader Barbalho, Romero Jucá e Valdir Raupp influenciaram amplamente no governo, não somente na usina de Belo Monte, como no Ministério de Minas e Energia, Eletrosul, Eletronorte, diretorias de abastecimento e internacional da Petrobras, além da usina de Jirau. O ex-senador afirmou que na época houve o pagamento de ao menos R$ 30 milhões de propina pela construção de Belo Monte ao PT e ao PMDB, sendo que o ex-ministro Antônio Palocci coordenava esses pagamentos no âmbito do PT, os destinando à campanha da presidente afastada Dilma Rousseff e ao próprio partido, para redistribuir em benefício de diversas outras campanhas eleitorais. Ele afirmou ainda que, pelo PMDB, Silas Rondeau destinou propina para o grupo do ex-senador José Sarney (AP), do qual fazem parte Lobão, Renan, Romero Jucá, Raupp e Jader. A assessoria de Renan Calheiros tem afirmado que o senador sempre esteve à disposição para quaisquer esclarecimentos e que todas as imputações contra ele são por ouvir dizer, ou ainda, interpretações subjetivas. A defesa de Romero Jucá e Edison Lobão sustentam que as delações não apontam um único fato que incrimine seus clientes. 

Após reunião na CBF, Dunga é demitido do comando da Seleção

Gilmar Rinaldi também deixa o cargo de coordenador de seleções. Tite é a opção número 1 e deve ser anunciado ainda nesta terça-feira

Por Martín Fernandez e Vicente Seda Rio de Janeiro

Dunga não é mais o técnico da seleção brasileira. O treinador foi demitido nesta terça-feira depois de uma reunião na sede da CBF com Marco Polo del Nero. Gilmar Rinaldi, coordenador de seleções, também esteve presente e igualmente deixou seu cargo. O anúncio foi feito através do site oficial da entidade. A gota d'água para a saída foi a derrota para o Peru e a consequente eliminação da Copa América Centenário ainda na primeira fase da competição. A caminho do Rio de Janeiro, Tite é a opção número 1 e deve ser anunciado como substituto nas próximas horas.

Dunga chega à sede da CBF (Foto: Guilherme Pinto / EXTRA / Agência O Globo)

O resultado deu sequência aos maus resultados obtidos pelo ex-capitão da Seleção desde que assumiu após a Copa de 2014: queda nas quartas de final da Copa América de 2015 e atual sexto colocado nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo na Rússia, em 2018. No último torneio, o grupo canarinho conseguiu fazer gol apenas no Haiti (vitória de 7 a 1 no segundo jogo). A Seleção não era eliminada na primeira fase da Copa América desde 1987.

Dunga deixou o cargo sem falar com a imprensa, e apenas Gilmar encarou os microfonesapós a CBF anunciar a decisão pela troca do comando técnico da Seleção. Ele afirmou que seguirá trabalhando até quinta ou sexta-feira e aproveitou para informar que está perto de conseguir a liberação do jogador Douglas Costa para atuar nos Jogos Olímpicos do Rio, em agosto. Apesar de dizer que se sente feliz pelo que pôde realizar, reconheceu a tristeza pela saída antes do fim do ciclo de trabalho.


Gilmar Rinaldi mostrou tristeza por deixar o cargo na CBF (Foto: Martín Fernandez)

- Me orgulho de ter trabalhado para mudar a CBF, que era uma caixa-preta. Que não se perca muita das coisas que conseguimos mudar e construir aqui. Estou muito satisfeito pelo trabalho que consegui colocar. Triste por estar saindo. Me considero um vencedor - disse Gilmar.

Com o anúncio da saída de Dunga, Tite, ao que tudo indica, deixará o Corinthians, clube que reassumiu em 2015 depois de ter sido campeão mundial em 2012 diante do Chelsea. No final do último ano, assegurou o título de campeão brasileiro com o Timão. O plano de Marco Polo del Nero é anunciar, ainda nesta terça-feira, o nome do novo treinador da seleção.

O próximo compromisso da seleção brasileira é a Olimpíada, e a CBF deixará a decisão sobre o comando da seleção nos Jogos do Rio nas mãos do novo treinador. A atual estrutura do comando da seleção pode ser alterada, com a extinção do cargo de Gilmar Rinaldi, que era o coordenador, mas a tendência é que seja feito um convite a Edu Gaspar para a função. A cúpula da CBF considera que seria um erro colocar agora outro nome com quem o técnico não esteja acostumado a trabalhar.

Na Olimpíada, a delegação contará com Neymar, que não esteve com o grupo nos Estados Unidos. Em acordo com o Barça, ficou decidido pela CBF que atuaria somente nos Jogos do Rio. A entidade precisa entregar até esta quarta uma lista com 35 nomes pré-selecionados para a competição.

Confira o comunicado oficial divulgado pela CBF:

"A Confederação Brasileira de Futebol comunica que decidiu, nesta terça-feira, dissolver a comissão técnica da Seleção Brasileira. Deixam os cargos o coordenador de Seleções, Gilmar Rinaldi, o técnico Dunga e toda a sua equipe.

A decisão foi tomada em comum acordo durante reunião nesta tarde e, a partir de agora, a CBF inicia o processo de escolha da nova comissão técnica da Seleção Brasileira.

A CBF agradece a dedicação, a seriedade e o empenho da equipe durante a realização do trabalho"