Casa tem servidores nomeados que não trabalham.
Casa tem servidores nomeados que não trabalham.
Desde o dia 2 de janeiro, o Diário Oficial daCâmara de Vereadores de Ilhéus registra nomeações de servidores que não desempenham suas funções. Até o mês de maio, pelo menos quatro cargos comissionados foram nomeados pelo presidente Tarcísio Paixão, mas não costumam comparecer nas dependências e sequer há espaço reservado para que trabalhem.
É o caso de Hernani Figueiredo Oliveira Santos, nomeado como assessor da Ouvidoria Geral, símbolo CC-I, como registrado no Diário Oficial do dia 2 de abril. Salário: R$ 3.024,00.
O PIMENTA fez várias ligações para tentar falar com a ouvidoria, mas não conseguiu. Quem visita a Câmara, não consegue localizar o espaço dedicado à ouvidoria, que deveria receber sugestões e reclamações do ilheense.
Sem a sala definida, Kleide Ribeiro Figueiredo não tem onde trabalhar. Ela foi nomeada como “chefe da telefonia”, com vencimento de um salário mínimo e nomeada em 2 de janeiro. Detalhe: o setor ainda não conta com um número de telefone em funcionamento. Os servidores da casa desconhecem quem seja Kleide. “Não tem ninguém com esse nome aqui não”, disse um servidor que atendeu uma das várias ligações feitas pelo blog.
No último dia 4 de maio, a presidência nomeou dois intérpretes de línguas para atuar durante as sessões, provavelmente na tradução das falas para a língua brasileira de sinais. As nomeações estão no Diário Oficial. Eles vão receber um salário mínimo cada um. Antonio Carlos Oliveira de Aquino e Cristiane de Almeida Silva ainda não foram vistos trabalhando.